Área do Cliente

Déficit primário soma R$ 156,7 bi em 12 meses

Obrigações Tributárias

  • 20/Fevereiro/2020
  • IRRF | Imposto de Renda Retido na Fonte.
  • Cofins/CSL/PIS-Pasep | Retenção na Fonte.
  • COFINS/PIS-Pasep | Entidades financeiras.
  • INSS | Previdência Social.
  • EFD - Contribuintes do IPI | Distrito Federal.
  • IRPJ/CSL/PIS/COFINS | Incorporações imobiliárias | Regime Especial de Tributação – PMCMV.
  • IRPJ/CSL/PIS/COFINS | Incorporações imobiliárias | Regime Especial de Tributação - RET.
  • Simples Nacional.

Indicadores Econômicos

Moedas - 18/02/2020 09:18:04
  • Nome
  • Compra
  • Venda
  • Dólar Comercial
  • 4,343
  • 4,344
  • Dólar Paralelo
  • 4,260
  • 4,540
  • Dólar Turismo
  • 4,320
  • 4,580
  • Euro
  • 4,699
  • 4,702
  • Iene
  • 0,040
  • 0,040
  • Franco
  • 4,425
  • 4,428
  • Libra
  • 5,661
  • 5,664
  • Ouro
  • 219,400
  •  
Mensal - 03/12/2019
  • Índices
  • Set
  • Out
  • Inpc/Ibge
  • -0,05
  • 0,04
  • Ipc/Fipe
  • -
  • 0,16
  • Ipc/Fgv
  • -
  • -0,09
  • Igp-m/Fgv
  • -0,01
  • 0,68
  • Igp-di/Fgv
  • 0,50
  • 0,55
  • Selic
  • 0,46
  • 0,48
  • Poupança
  • 0,50
  • 0,50
  • TJLP
  • 0,59
  • 0,59
  • TR
  • -
  • -

Valor equivale a 2,5% do PIB, de acordo com o Banco Central

As contas do setor público acumulam um déficit primário de R$ 156,782 bilhões em 12 meses até novembro, o equivalente a 2,50% do Produto Interno Bruto (PIB), de acordo com dados do Banco Central divulgados nesta terça-feira (27/12).

Esse porcentual é maior que o registrado em outubro, de 2,23% do PIB.

O BC leva em conta, em suas projeções, as previsões do governo para a área fiscal contidas na Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), de déficit de R$ 163,9 bilhões para o setor público consolidado em 2016 e déficit de R$ 143,1 bilhões para 2017.

O déficit fiscal nos 12 meses encerrados em novembro pode ser atribuído ao rombo de R$ 156,169 bilhões do governo central (2,49% do PIB). Os governos regionais (Estados e municípios) apresentaram um superávit de R$ 921 milhões (0,01% do PIB) em 12 meses até outubro.

Enquanto os Estados registraram um superávit de R$ 2,666 bilhões, os municípios tiveram um saldo negativo de R$ 1,744 bilhão. As empresas estatais registraram um resultado negativo de R$ 1,535 bilhão no período.

As contas do setor público acumulam um déficit primário de R$ 85,053 bilhões em 2016 até novembro. A quantia representa 1,48% do Produto Interno Bruto (PIB). No mesmo período do ano passado, havia déficit primário de R$ 39,520 bilhões ou 0,72% do PIB.

O resultado fiscal no acumulado de janeiro a novembro foi obtido com um déficit de R$ 95,225 bilhões do governo central (1,66% do PIB). Os governos regionais (Estados e municípios) apresentaram um saldo positivo de R$ 10,732 bilhões (0,19% do PIB).

Enquanto os Estados registraram superávit de R$ 10,784 bilhões (0,19% do PIB), os municípios alcançaram um déficit de R$ 53 milhões. As empresas estatais registraram um déficit de R$ 561 milhões no acumulado deste ano (0,01% do PIB).

Fonte: dcomercio.com.br

Matriz
Rua São João, 22, Parte C - Centro
Boituva/SP - CEP: 18.550-000
(15) 3263-1798
Filial
Rua Professor Antonio Olegario Cardoso Filho, 147, Sala 04 - Jd. Professor Benoa
Santana de Parnaiba/SP - CEP: 06.502-045
(15) 3263-1798
padianiauditores@padianiauditores.com.br


Site desenvolvido pela TBrWeb

Este site atende aos padrões exigidos pela W3C
(Validar XHTML / Validar CSS)