Área do Cliente

MEI: 4 cuidados que você precisa ter

Obrigações Tributárias

  • 28/Fevereiro/2020
  • IOF | Imposto sobre Operações Financeiras.
  • COFINS/PIS-PASEP | Retenção na Fonte – Autopeças.
  • IRPJ/CSL | Imposto de Renda Pessoa Jurídica e da Contribuição Social sobre o Lucro | Apuração mensal.
  • IRPJ/CSL | Imposto de Renda Pessoa Jurídica e da Contribuição Social sobre o Lucro | Apuração trimestral.
  • IRPJ | Imposto de Renda Pessoa Jurídica | Renda variável.
  • IRPJ/Simples Nacional | Ganho de Capital na alienação de Ativos.
  • IRPF | Imposto de Renda Pessoa Física.
  • REFIS/PAES | Programa de Recuperação Fiscal.
  • REFIS | Programa de Recuperação Fiscal.
  • Previdência Social (INSS) | Programa de Modernização da Gestão e de Responsabilidade Fiscal do Futebol Brasileiro | Profut | Parcelamento de débitos junto à RFB e à PGFN.
  • Previdência Social (INSS) | Programa de Recuperação Previdenciária dos Empregadores Domésticos - Redom (Parcelamento de débitos em nome do empregado e do empregador domésticos junto à PGFN e à RFB).
  • DOI | Declaração de Operações Imobiliárias.
  • DME | Declaração de Operações Liquidadas com Moeda em Espécie.
  • Contribuição Sindical - Autonomos e Profissionais Liberais.
  • Operações com criptoativos
  • Informe de Rendimentos Financeiros - PJ.
  • Comprovante de Rendimentos - Pessoas Físicas.
  • Comprovante Anual de Retenção do IRPJ/CSL/Cofins/PIS-Pasep.
  • Comprovante Anual de Retenção da CSL/ Cofins/PIS-Pasep.
  • IPI (DIF-Papel Imune).
  • Decred.
  • Dirf.
  • Dimob
  • e-Financeira.

Indicadores Econômicos

Moedas - 28/02/2020 08:33:00
  • Nome
  • Compra
  • Venda
  • Dólar Comercial
  • 4,486
  • 4,487
  • Dólar Paralelo
  • 4,420
  • 4,700
  • Dólar Turismo
  • 4,300
  • 4,650
  • Euro
  • 4,941
  • 4,942
  • Iene
  • 0,041
  • 0,041
  • Franco
  • 4,649
  • 4,651
  • Libra
  • 5,777
  • 5,779
  • Ouro
  • 237,690
  •  
Mensal - 03/12/2019
  • Índices
  • Set
  • Out
  • Inpc/Ibge
  • -0,05
  • 0,04
  • Ipc/Fipe
  • -
  • 0,16
  • Ipc/Fgv
  • -
  • -0,09
  • Igp-m/Fgv
  • -0,01
  • 0,68
  • Igp-di/Fgv
  • 0,50
  • 0,55
  • Selic
  • 0,46
  • 0,48
  • Poupança
  • 0,50
  • 0,50
  • TJLP
  • 0,59
  • 0,59
  • TR
  • -
  • -

Atualmente, existem cerca de 5,6 milhões de microempreendedores individuais (MEIs) cadastrados e muitos tocam um negócio de casa, sem muita formalidade.

Mas o problema não é ter um trabalho com menos burocracia, mas sim as informações que esses empreendedores possuem para que seu negócio continue funcionando.

Isso porque, independente do tamanho da sua empresa, você só tem bons resultados e sucesso se realizar o trabalho com planejamento, organização e disciplina – que muitas vezes é necessário ter a mais quando se trabalha por conta própria.

Mas você já sabe como trabalhar como MEI da melhor maneira, evitando fracassos no futuro? Então, siga nesse texto e entenda mais sobre o assunto!

1 – Pagamento do DAS
A primeira dica, e talvez uma das mais importantes para quem trabalha como MEI, é que você pague o DAS sem atrasos.

O MEI é optante pelo Simples Nacional e ao se cadastrar você pagará mensalmente o Documento de Arrecadação do Simples Nacional (DAS).

Caso você não pague regularmente, terá dívida ativa da União e não vai poder usar os benefícios de quem é previdenciário.

Muitos deixam atrasar um DAS ou outro às vezes, mas acredite que isso pode virar uma bola de neve e fechar a sua empresa em breve caso não entenda como pagar o INSS como autônomo na prática.

2 – Contabilidade
Claro que não é obrigatório o uso de contador em empresas MEI, mas acreditamos ser necessário para muitos – principalmente se os produtos e finanças forem mais complexos.

Todo mês o MEI precisa preencher o Relatório Mensal das Receitas Brutas e todo ano precisa fazer a Declaração Anual Simplificada de Faturamento.

Se você não sabe como fazer essas contabilidades da maneira correta, a melhor opção é usar um contador.

A contabilidade pode te ajudar a prever custos e ainda se antecipar a eles, fazendo com que sua empresa cresça mais e tome decisões inteligentes de negócio.

3 – Trabalho organizado
Um empreendedor de sucesso sabe calcular riscos e não faz isso de maneira aleatória, esperando que o pior aconteça, mas faz com consciência.

Muitos empreendedores erram, perdendo clientes e chegando à falência, porque não sabem qual caminho seguir e preferem quebrar a cabeça em vez de contar com especialistas.

Para ter ideia, mesmo que você conte com um especialista, precisa fazer com muita atenção, porque as pessoas cometem golpes por motivos variados.

Por conta disso, manter um trabalho organizado, com informações do quanto gasta e como gasta é muito importante para evitar problemas.

4 – Formalidade e mudanças
Por último, mas não menos importante, é necessário que você se atente a formalidades e em quando é a hora de mudar, tomando novos rumos.

Não adianta crescer e ter a mesma mentalidade, controle e hábitos de antes, porque empresas maiores requerem costumes e culturas diferentes.

Por isso, você precisa saber se é necessário dar entrada em documentos da Junta Comercial (ou outros pertinentes ao seu negócio) e quais mudanças na prática terá que realizar.

Essa é a hora de pensar maior e se planejar para um futuro brilhante, não só evitando desgastes e dores de cabeça posteriormente, mas também aumentando as chances de lucrar e faturar mais com a sua empresa.

E você, já trabalha como MEI e usa essas dicas para ter sucesso profissional? Tem alguma dúvida sobre como crescer e alcançar novos patamares? Deixe um comentário e vamos falar mais sobre isso.

Fonte: Jornal Contábil | 24/06/2019

Matriz
Rua São João, 22, Parte C - Centro
Boituva/SP - CEP: 18.550-000
(15) 3263-1798
Filial
Rua Professor Antonio Olegario Cardoso Filho, 147, Sala 04 - Jd. Professor Benoa
Santana de Parnaiba/SP - CEP: 06.502-045
(15) 3263-1798
padianiauditores@padianiauditores.com.br


Site desenvolvido pela TBrWeb

Este site atende aos padrões exigidos pela W3C
(Validar XHTML / Validar CSS)