Área do Cliente

MEI: Erros que a maioria dos microempreendedores cometem

Obrigações Tributárias

  • 28/Fevereiro/2020
  • IOF | Imposto sobre Operações Financeiras.
  • COFINS/PIS-PASEP | Retenção na Fonte – Autopeças.
  • IRPJ/CSL | Imposto de Renda Pessoa Jurídica e da Contribuição Social sobre o Lucro | Apuração mensal.
  • IRPJ/CSL | Imposto de Renda Pessoa Jurídica e da Contribuição Social sobre o Lucro | Apuração trimestral.
  • IRPJ | Imposto de Renda Pessoa Jurídica | Renda variável.
  • IRPJ/Simples Nacional | Ganho de Capital na alienação de Ativos.
  • IRPF | Imposto de Renda Pessoa Física.
  • REFIS/PAES | Programa de Recuperação Fiscal.
  • REFIS | Programa de Recuperação Fiscal.
  • Previdência Social (INSS) | Programa de Modernização da Gestão e de Responsabilidade Fiscal do Futebol Brasileiro | Profut | Parcelamento de débitos junto à RFB e à PGFN.
  • Previdência Social (INSS) | Programa de Recuperação Previdenciária dos Empregadores Domésticos - Redom (Parcelamento de débitos em nome do empregado e do empregador domésticos junto à PGFN e à RFB).
  • DOI | Declaração de Operações Imobiliárias.
  • DME | Declaração de Operações Liquidadas com Moeda em Espécie.
  • Contribuição Sindical - Autonomos e Profissionais Liberais.
  • Operações com criptoativos
  • Informe de Rendimentos Financeiros - PJ.
  • Comprovante de Rendimentos - Pessoas Físicas.
  • Comprovante Anual de Retenção do IRPJ/CSL/Cofins/PIS-Pasep.
  • Comprovante Anual de Retenção da CSL/ Cofins/PIS-Pasep.
  • IPI (DIF-Papel Imune).
  • Decred.
  • Dirf.
  • Dimob
  • e-Financeira.

Indicadores Econômicos

Moedas - 28/02/2020 08:33:00
  • Nome
  • Compra
  • Venda
  • Dólar Comercial
  • 4,486
  • 4,487
  • Dólar Paralelo
  • 4,420
  • 4,700
  • Dólar Turismo
  • 4,300
  • 4,650
  • Euro
  • 4,941
  • 4,942
  • Iene
  • 0,041
  • 0,041
  • Franco
  • 4,649
  • 4,651
  • Libra
  • 5,777
  • 5,779
  • Ouro
  • 237,690
  •  
Mensal - 03/12/2019
  • Índices
  • Set
  • Out
  • Inpc/Ibge
  • -0,05
  • 0,04
  • Ipc/Fipe
  • -
  • 0,16
  • Ipc/Fgv
  • -
  • -0,09
  • Igp-m/Fgv
  • -0,01
  • 0,68
  • Igp-di/Fgv
  • 0,50
  • 0,55
  • Selic
  • 0,46
  • 0,48
  • Poupança
  • 0,50
  • 0,50
  • TJLP
  • 0,59
  • 0,59
  • TR
  • -
  • -

Você sabia que o microempreendedor individual comete normalmente cinco erros que trazem muitos problemas para seu negócio?

Se você é um microempreendedor individual preste muita atenção nesse conteúdo, ele indicará quais são esses erros e você deve estar atento para que não cometa nenhum.
PRIMEIRO ERRO: ESQUECER-SE DA REGRA DA PROPORCIONALIDADE.

O primeiro erro que o microempreendedor comete é quando esquece a existência da regra da proporcionalidade do primeiro ano de abertura.
SE VOCÊ ABRIU O SEU MEI ESSE ANO O QUE DEVE CONSIDERAR?

No primeiro ano será preciso levar em consideração quando iniciou, pois o limite total é referente aos meses restantes.

Por exemplo, o limite total de faturamento como MEI em 2019 é de R$81.000,00. Para saber o seu limite, deve pegar esse valor dividir por 12 e multiplicar pelo número de meses que faltam para o término do ano.

Fique atento:

Limite: 81.000,00 por ano

1o ano – 6.750,00 X número de meses até final do ano

Ultrapassar até 20% paga-se imposto da diferença e migra no ano seguinte

Ultrapassar acima de 20% desenquadra retroativamente na data da abertura

A partir desse cálculo obterá o valor permitido de faturamento para a sua empresa, dentro desse regime no seu primeiro ano.

E é preciso cuidado porque ao ultrapassar esse valor você pode enfrentar duas situações.

Caso ultrapasse além de 20% do valor permitido, voltará ao momento da abertura, sendo devido o pagamento do valor de imposto sob a diferença toda, terá que pagar retroativo.

E se ultrapassar o limite em até 20% pagará somente o imposto referente à diferença do faturamento.

É preciso cuidado, pois pode ter problemas em relação ao seu faturamento.
SEGUNDO ERRO: DEIXAR DE ENTREGAR O DASN-SIMEI

Existe uma declaração anual do simples nacional que o MEI precisa entregar para a receita federal.

Essa declaração é entregue no mês de maio, e com a ausência dessa entrega o seu MEI fica irregular.

Existem informações importantes na DASN-SIMEI, e essa declaração é feita por um profissional contábil.

Então, a melhor alternativa que o empreendedor tem é buscar um profissional contábil, só ele pode ajudar e fazer essa declaração para a empresa.

Garantindo que não tenha problemas posteriores relacionados a ela.
TERCEIRO ERRO: NÃO ENTENDER O QUE É FATURAMENTO

Muitos MEIs acreditam que o seu faturamento na verdade é o espelho seu lucro.

Eles imaginam, por exemplo, que podem pegar o valor que tiveram de despesas, deduzir do valor que receberam, declarando esse valor como faturamento.

E não é assim que funciona…

O faturamento corresponde ao total das suas receitas. Por isso é preciso tomar muito cuidado, caso informe seu faturamento errado, vai recair sob a situação do primeiro erro, que é ultrapassar o valor limite de faturamento.

Tome muito cuidado no momento em que declarar o faturamento da sua empresa.
QUARTO ERRO : COMPRAR DEMASIADAMENTE

O que acontece muitas vezes com o MEI é que ele compra muito mais do que pode.

Vamos imaginar que ele tenha, por exemplo, um valor de faturamento inicial, proporcional a dez meses de R$67.500,00 sabe quanto ele pode fazer de compra nesse primeiro ano?

Tem direito de comprar o correspondente a 80% do valor total do faturamento que teve.

As compras do MEI não podem ultrapassar esse limite de 80%.

E muitos MEIs além disso, ultrapassam o valor possível do faturamento.
PORQUE ISSO ACONTECE?

Quando você tira o seu MEI obtém também o seu CNPJ e consequentemente informará ele para os fornecedores, se tiver uma atividade comercial, e pode fazer compras.

O fornecedor emitirá as suas notas fiscais e ele não vai controlar o seu faturamento, quem deve controlar o faturamento é você!

E as secretarias da fazenda estão monitorando isso. De que modo?

Elas reúnem o valor das notas fiscais emitidas contra o seu CNPJ e descobrem que está deixando de declarar corretamente o seu MEI, e então você pode ter sérios problemas.

O MEI foi criado com o objetivo de dar a possibilidade de quem operava de maneira irregular operar dentro da lei.

Mas não é possível esconder valores relativos à sonegação de impostos. Não acredite que será possível omitir dados durante muito tempo da receita federal.
QUINTO ERRO: DECLARAR TODO RENDIMENTO COMO ISENTO

Esse erro acontece quando você desconsidera a regra de que só pode ter a isenção de imposto de renda pessoa física com base no percentual de 8% para comércio e de 32% para prestador de serviços.

E como isso funciona?

Ser microempreendedor não significa que não pagará mais imposto independente de qualquer coisa, não é bem assim.

Vamos imaginar que o seu limite de faturamento foi de R$81.000,00 reais, e faturou isso no ano através uma atividade comercial, qual o valor que terá de isenção de imposto?

Faturamento no ano – 81.000,00

Rendimento isento – 6.480,00

Rendimento tributável – Até 74.520,00

Deve-se considerar as compras realizadas pelo MEI para determinar a diferença de valores como rendimentos

O valor é o correspondente a exatamente 8% desses R$81.000,00  que seria de R$ 6.480,00, sob o valor restante você não tem isenção de imposto, a não ser que tenha a contabilidade regular para o MEI.

Sim, a contabilidade além de garantir a sua segurança para trabalhar ainda pode te proporcionar impostos menores.

E muita gente fica em dúvida, pois a contabilidade não é obrigatória para MEIs, e essa informação inclusive está no site do microempreendedor individual.

A informação é verídica e se quiser declarar um lucro maior do que os 8% como pessoa física vindo de um MEI que é comércio, ou 32%  de um prestador de serviços, precisa ter a sua contabilidade.

E quem é responsável por ela é o profissional contábil.

O que acontece muitas vezes é que ao fazer o imposto de renda sem conhecer essa regra, você declara errado isso para a receita.

Caso declare tudo como isento posteriormente terá problemas, pois a receita cruza as informações do seu faturamento do MEI para saber se  realmente tinha ou não a possibilidade da isenção de tudo isso.

É preciso tomar muito cuidado.

Você que é MEI deve evitar cometer esses erros e o profissional da contabilidade pode te ajudar nesse sentido.

Fonte: JornalContabil | 25/07/2019

Matriz
Rua São João, 22, Parte C - Centro
Boituva/SP - CEP: 18.550-000
(15) 3263-1798
Filial
Rua Professor Antonio Olegario Cardoso Filho, 147, Sala 04 - Jd. Professor Benoa
Santana de Parnaiba/SP - CEP: 06.502-045
(15) 3263-1798
padianiauditores@padianiauditores.com.br


Site desenvolvido pela TBrWeb

Este site atende aos padrões exigidos pela W3C
(Validar XHTML / Validar CSS)