Área do Cliente

Auxílio-doença: Teve o pedido negado? Entenda o que pode ser feito

Obrigações Tributárias

  • 26/Fevereiro/2020
  • IOF | Imposto sobre Operações Financeiras.
  • IRRF | Imposto de Renda Retido na Fonte.

Indicadores Econômicos

Moedas - 24/02/2020 17:48:24
  • Nome
  • Compra
  • Venda
  • Dólar Comercial
  • 4,388
  • 4,389
  • Dólar Paralelo
  • 4,360
  • 4,610
  • Dólar Turismo
  • 4,220
  • 4,570
  • Euro
  • 4,762
  • 4,765
  • Iene
  • 0,040
  • 0,040
  • Franco
  • 4,483
  • 4,486
  • Libra
  • 5,673
  • 5,676
  • Ouro
  • 232,000
  •  
Mensal - 03/12/2019
  • Índices
  • Set
  • Out
  • Inpc/Ibge
  • -0,05
  • 0,04
  • Ipc/Fipe
  • -
  • 0,16
  • Ipc/Fgv
  • -
  • -0,09
  • Igp-m/Fgv
  • -0,01
  • 0,68
  • Igp-di/Fgv
  • 0,50
  • 0,55
  • Selic
  • 0,46
  • 0,48
  • Poupança
  • 0,50
  • 0,50
  • TJLP
  • 0,59
  • 0,59
  • TR
  • -
  • -

Se você teve o pedido de auxílio doença negado pelo INSS, são viáveis três opções: aceitar a decisão da Previdência Social, fazer um recurso administrativo ou procurar um advogado especializado.

Concordar com a decisão do perito do INSS sem que o caso seja reanalisado, é virar as costas para um direito que é seu, pois as perícias realizadas nas agências são rápidas e muitas vezes as análises não são feitas adequadamente.

Por outro lado, o recurso administrativo também não é uma boa saída, pois, além da demora do julgamento do caso, ele ainda será reanalisado por quem já deu o indeferimento na primeira vez.

Procurar um advogado pode parecer mais complicado, mas pode ser a melhor opção. Na ação judicial, quem irá analisar as perícias é um médico especializado em sua patologia, diferente do que acontece nas agências.

Nessa situação, o advogado poderá contra-argumentar um laudo judicial desfavorável, além de reaver os atrasados desde o indeferimento inicial. Ou seja, contratar um profissional melhora as chances de uma melhor decisão.

Existem alguns documentos que são indispensáveis para a propositura da ação. Com isso, ficará ao encargo do segurado, apresentar documentos que comprovem a incapacidade para o trabalho.

Com a documentação completa em mãos, a ação será ajuizada e dentro de alguns dias, o segurado será avisado sobre a data da perícia judicial.

A ação judicial nada mais é que uma oportunidade que o segurado possui de fazer uma perícia realizada por um médico especializado indicado pelo juiz e não pelo próprio INSS.

Fonte: JornalContabil | 29/07/2019

Matriz
Rua São João, 22, Parte C - Centro
Boituva/SP - CEP: 18.550-000
(15) 3263-1798
Filial
Rua Professor Antonio Olegario Cardoso Filho, 147, Sala 04 - Jd. Professor Benoa
Santana de Parnaiba/SP - CEP: 06.502-045
(15) 3263-1798
padianiauditores@padianiauditores.com.br


Site desenvolvido pela TBrWeb

Este site atende aos padrões exigidos pela W3C
(Validar XHTML / Validar CSS)