Área do Cliente

Embarcação movida à hidrogênio será lançada na Europa em 2021

Obrigações Tributárias

  • 26/Fevereiro/2020
  • IOF | Imposto sobre Operações Financeiras.
  • IRRF | Imposto de Renda Retido na Fonte.

Indicadores Econômicos

Moedas - 24/02/2020 17:48:24
  • Nome
  • Compra
  • Venda
  • Dólar Comercial
  • 4,388
  • 4,389
  • Dólar Paralelo
  • 4,360
  • 4,610
  • Dólar Turismo
  • 4,220
  • 4,570
  • Euro
  • 4,762
  • 4,765
  • Iene
  • 0,040
  • 0,040
  • Franco
  • 4,483
  • 4,486
  • Libra
  • 5,673
  • 5,676
  • Ouro
  • 232,000
  •  
Mensal - 03/12/2019
  • Índices
  • Set
  • Out
  • Inpc/Ibge
  • -0,05
  • 0,04
  • Ipc/Fipe
  • -
  • 0,16
  • Ipc/Fgv
  • -
  • -0,09
  • Igp-m/Fgv
  • -0,01
  • 0,68
  • Igp-di/Fgv
  • 0,50
  • 0,55
  • Selic
  • 0,46
  • 0,48
  • Poupança
  • 0,50
  • 0,50
  • TJLP
  • 0,59
  • 0,59
  • TR
  • -
  • -

Uma iniciativa financiada pela União Europeia, chamada FLAGSHIPS, planeja implantar embarcações com emissão zero para realizar operações marítimas e navegação comercial. Isso será possível por meio de uma tecnologia de células de combustível a hidrogênio criada pela ABB, empresa especializada em tecnologias que envolvem energia e automação.

A solução será implementada em um novo rebocador da empresa francesa Compagnie Fluviale de Transport (CFT), com entrega prevista para 2021. Como o hidrogênio para as células de combustível será proveniente de energia renovável produzida em terra, toda a cadeia de energia da embarcação será livre de emissões.

O objetivo do projeto é demonstrar que as células de combustível são uma solução de propulsão prática e viável para os proprietários e construtores de embarcações de porte médio, que transportam mais de 100 passageiros ou volume de carga equivalentes.

Como membro do FLAGSHIPS, a ABB trabalha para desenvolver uma instalação que permita a uma célula de combustível de 400kW alimentar as operações de navios e, com isso, torne a embarcação "emissão zero". Por esta razão, além da implantação da nova tecnologia, a empresa vai monitorar o impacto operacional da mudança do combustível para hidrogênio.

Uma vez que o novo sistema tenha sido instalado, o plano é operar a embarcação diariamente, com especial atenção aos procedimentos de reabastecimento necessários para cumprir o cronograma de operação. Os testes vão fornecer dados suficientes para o desenvolvimento e otimização da infraestrutura necessária para que as células de combustível de hidrogênio possam se tornar uma opção viável.

Com o transporte marítimo emitindo cerca de 940 milhões de toneladas de CO2 por ano, há uma pressão crescente para que a indústria naval encontre maneiras de reduzir a emissão de poluentes.

A tecnologia de células de combustível é amplamente considerada uma das soluções de energia sustentável mais promissoras para reduzir as emissões de poluentes marítimos em todo o mundo. As células de combustível transformam a energia química do hidrogênio em eletricidade por meio de uma reação eletroquímica. Os resultados dessa reação são eletricidade, calor e água limpa.

Fonte: Olhar Digital - 17/09/2019

Matriz
Rua São João, 22, Parte C - Centro
Boituva/SP - CEP: 18.550-000
(15) 3263-1798
Filial
Rua Professor Antonio Olegario Cardoso Filho, 147, Sala 04 - Jd. Professor Benoa
Santana de Parnaiba/SP - CEP: 06.502-045
(15) 3263-1798
padianiauditores@padianiauditores.com.br


Site desenvolvido pela TBrWeb

Este site atende aos padrões exigidos pela W3C
(Validar XHTML / Validar CSS)