Área do Cliente

IBM desenvolve bateria baseada na água do mar

Obrigações Tributárias

  • 12/Agosto/2020 – 4ª feira.
  • ICMS/REDF | Registro Eletrônico de Documento Fiscal (REDF).

Indicadores Econômicos

Moedas - 12/08/2020 15:20:18
  • Nome
  • Compra
  • Venda
  • Dólar Comercial
  • 5,484
  • 5,486
  • Dólar Paralelo
  • 5,100
  • 5,660
  • Dólar Turismo
  • 5,460
  • 5,790
  • Euro
  • 6,468
  • 6,471
  • Iene
  • 0,051
  • 0,051
  • Franco
  • 6,016
  • 6,022
  • Libra
  • 7,148
  • 7,151
  • Ouro
  • 343,430
  •  
Mensal - 05/08/2020
  • Índices
  • Mai/20
  • Abr/20
  • Inpc/Ibge
  • -0,25
  • -0,23
  • Ipc/Fipe
  • -0,24
  • -0,30
  • Ipc/Fgv
  • -0,54
  • -0,18
  • Igp-m/Fgv
  • 0,28
  • 0,80
  • Igp-di/Fgv
  • 1,07
  • 0,05
  • Selic
  • 0,24
  • 0,28
  • Poupança
  • 0,05
  • 0,05
  • TJLP
  • 4,94
  • 4,94
  • TR
  • -
  • -

A IBM disse nesta quarta-feira (18) que desenvolveu uma nova tecnologia de bateria, baseada em materiais extraídos da água do mar e que não necessita de cobalto. A produção do minério, concentrada na República Democrática do Congo (DRC), levanta questões éticas devido ao uso de trabalho infantil pelas empresas de mineração, bem como pelo desrespeito à segurança dos trabalhadores.

A tecnologia “supera as baterias de lítio-íon” em custo, tempo de carga e eficiência energética, diz a empresa, que estabeleceu uma parceria com o setor de pesquisa da Mercedes-Benz, com a fornecedora de eletrólitos Central Glass e a fabricante de baterias Sidus para o desenvolvimento comercial.

Segundo Jeff Welser, vice-presidente da IBM Research, o objetivo é “ter um protótipo funcional da bateria em cerca de um ano”. Entretanto, não há garantias de que a tecnologia seja comercializada.

Fonte: Olhar Digital - 19/12/2019

Matriz
Rua São João, 22, Parte C - Centro
Boituva/SP - CEP: 18.550-079
(15) 3263-1798
padianiauditores@padianiauditores.com.br


Site desenvolvido pela TBrWeb

Este site atende aos padrões exigidos pela W3C
(Validar XHTML / Validar CSS)