Área do Cliente

Neurônio artificial e biológico conseguem se comunicar pela internet

Obrigações Tributárias

  • 10/Agosto/2020 – 2ª feira.
  • ICMS | Substituição tributária.
  • GIA | ST.
  • ICMS/REDF | Registro Eletrônico de Documento Fiscal (REDF).
  • ICMS
  • ICMS | Refinaria de petróleo e suas bases.
  • ICMS | Refinaria de petróleo e suas bases.
  • ICMS | Substituição tributária.
  • ICMS | Remessa interestadual em consignação industrial.

Indicadores Econômicos

Moedas - 07/08/2020 17:16:23
  • Nome
  • Compra
  • Venda
  • Dólar Comercial
  • 5,431
  • 5,432
  • Dólar Paralelo
  • 5,060
  • 5,630
  • Dólar Turismo
  • 5,390
  • 5,720
  • Euro
  • 6,399
  • 6,401
  • Iene
  • 0,051
  • 0,051
  • Franco
  • 5,947
  • 5,949
  • Libra
  • 7,090
  • 7,092
  • Ouro
  • 354,190
  •  
Mensal - 05/08/2020
  • Índices
  • Mai/20
  • Abr/20
  • Inpc/Ibge
  • -0,25
  • -0,23
  • Ipc/Fipe
  • -0,24
  • -0,30
  • Ipc/Fgv
  • -0,54
  • -0,18
  • Igp-m/Fgv
  • 0,28
  • 0,80
  • Igp-di/Fgv
  • 1,07
  • 0,05
  • Selic
  • 0,24
  • 0,28
  • Poupança
  • 0,05
  • 0,05
  • TJLP
  • 4,94
  • 4,94
  • TR
  • -
  • -

Quem nunca pensou em como seria interessante ter seu cérebro conectado à internet? Por mais que possa parecer coisa de filme de ficção científica, uma equipe internacional de cientistas pode ter dado o primeiro passo para transformá-la em realidade. Pesquisadores conseguiram conectar dois neurônios artificiais de alta tecnologia com um neurônio biológico de um rato. Ao serem conectados, eles foram ainda capazes de se comunicar pela internet.

A pesquisa foi publicada na última terça-feira (25) na revista Scientific Reports. O sistema, por enquanto, é uma rede "simples", com o neurônio biológico alojado em um laboratório da Universidade de Pádua, na Itália. A comunicação é feita com os neurônios artificiais, localizados na Universidade de Zurique, na Suíça, usando uma estrutura de sinapse biológico-artificial.

Ainda em seus primeiros passos, o estudo pode servir como ponto de partida para pesquisas mais complexas. “Estabelece as bases para um novo cenário que nunca foi encontrado durante a evolução natural, em que neurônios biológicos e artificiais são conectados e se comunicam através de redes globais, estabelecendo as bases para a internet da neuroeletrônica”, afirmou Themis Prodromakis, diretor de nanotecnologia do Centro de Fronteiras Eletrônicas da universidade de Southampton.

O pesquisador pensa não apenas na possibilidade de comunicação, mas vai ainda mais longe. “Abre o caminho para pesquisas sobre a substituição de partes disfuncionais do cérebro por chips de Inteligência Artificial”. A possibilidade de se tornar um ciborgue conectado à internet pode estar menos distante do que se poderia imaginar.

Fonte: Olhar Digital - 27/02/2020

Matriz
Rua São João, 22, Parte C - Centro
Boituva/SP - CEP: 18.550-079
(15) 3263-1798
padianiauditores@padianiauditores.com.br


Site desenvolvido pela TBrWeb

Este site atende aos padrões exigidos pela W3C
(Validar XHTML / Validar CSS)