Área do Cliente

CPMF: Entenda a nova proposta do ministro da economia

Obrigações Tributárias

  • 15/Agosto/2020 – Sábado.
  • ICMS | Transmissão Eletrônica de documentos fiscais emitidos em via única.
  • ICMS / REDF | Registro Eletrônico de Documento Fiscal (REDF).

Indicadores Econômicos

Moedas - 14/08/2020 14:23:21
  • Nome
  • Compra
  • Venda
  • Dólar Comercial
  • 5,425
  • 5,428
  • Dólar Paralelo
  • 5,050
  • 5,610
  • Dólar Turismo
  • 5,390
  • 5,710
  • Euro
  • 6,427
  • 6,430
  • Iene
  • 0,051
  • 0,051
  • Franco
  • 5,967
  • 5,969
  • Libra
  • 7,107
  • 7,109
  • Ouro
  • 338,870
  •  
Mensal - 05/08/2020
  • Índices
  • Mai/20
  • Abr/20
  • Inpc/Ibge
  • -0,25
  • -0,23
  • Ipc/Fipe
  • -0,24
  • -0,30
  • Ipc/Fgv
  • -0,54
  • -0,18
  • Igp-m/Fgv
  • 0,28
  • 0,80
  • Igp-di/Fgv
  • 1,07
  • 0,05
  • Selic
  • 0,24
  • 0,28
  • Poupança
  • 0,05
  • 0,05
  • TJLP
  • 4,94
  • 4,94
  • TR
  • -
  • -

Mais uma vez o ministro da economia promete enviar para Casa Civil o projeto de um novo tributo sobre pagamentos eletrônicos, que deve fazer parte de um todo da reforma tributária.

Ainda é uma promessa o envio do projeto da reforma tributária, promessa essa que já tem alguns meses ou anos, desde a posse do presidente Bolsonaro com seu Ministro da Economia Paulo Guedes.

Possivelmente neste último projeto de reforma deva acontecer a unificação dos tributos federais, como PIS/Cofins na nova nomenclatura de Contribuição sobre Bens e Serviços (CBS), além do esclarecimento sobre os possíveis créditos fiscais, sendo usado como base para esses créditos, a mesma lógica das despesas e custos aceitos na apuração do IRPJ.

Já o novo tributo criado, que lembra o fantasma da CPMF, deve incidir sobre serviços digitais, ou seja, pagamentos eletrônicos, o Ministro Guedes defende que esse novo tributo criado, deva ser usado para compensar a queda na arrecadação com uma possível desoneração na folha de pagamento em todos os setores da economia.

A defesa do Ministro, para afastar a relação com CPMF, é que apenas pagamentos eletrônicos serão tributados, cheques saques e depósitos não serão tributados como eram na época da CPMF. Meios de transação em desuso com o mundo digital.

A desoneração da folha é vista como benéfica pelos empresários, o novo tributo (parecido com a CPMF) não é bem aceito pelo Presidente da Câmara Rodrigo Maia.

Apesar disso, ele é um grande defensor da reforma tributária, e possivelmente existirá uma disputa nesse quesito.

Vamos aguardar as próximas semanas, meses ou anos para ver como será o desenrolar dessa nova tentativa de reforma tributária.

Por Murillo Torelli Pinto, professor de Contabilidade Financeira e Tributária da Universidade Presbiteriana Mackenzie.

Fonte: JornalContabil | 17/07/2020

Matriz
Rua São João, 22, Parte C - Centro
Boituva/SP - CEP: 18.550-079
(15) 3263-1798
padianiauditores@padianiauditores.com.br


Site desenvolvido pela TBrWeb

Este site atende aos padrões exigidos pela W3C
(Validar XHTML / Validar CSS)